Pages

Cauda Longa

Criada em 2004, pelo jornalista Chris Anderson, editor-chefe da revista Wired, a expressão surgiu por causa do gráfico matemático que lembra uma "cauda longa".

Como diria Chris, é uma frase que descreve, de maneira simples, um fenômeno complexo.
Como exemplos, podemos citar duas grandes empresas -
Amazon e Google - que utilizaram o conceito de Cauda Longa para se desenvolverem.

O LIVRO


Esse fenômeno seria, justamente, a mudança do foco de um pequeno número de produtos que vendem muito no mercado para um grande número de produtos de nicho. Isso se fez possível com o advento da Internet.
Com o surgimento do mundo virtual, as barreiras físicas foram derrubadas, proporcionando aos consumidores uma variedade quase que infinita de novas opções. Sem a limitação do espaço físico, pode-se oferecer; armazenar e entregar essa variedade de produtos por custos infinitamente menores.
O livro A Cauda Longa - do original em inglês The Long Tail - foi publicado nos EUA em julho de 2006 e é o resultado de um detalhado estudo desenvolvido por Chris Anderson, no qual analisa as alterações no comportamento dos consumidores e do próprio mercado, a partir da convergência digital e da Internet. Trata-se da teorização de um fenômeno já existente e em virtuosa ascensão na indústria do entretenimento, que tem gerado um movimento migratório da cultura de hits para a cultura de nichos, a partir de um novo modelo de distribuição de conteúdo e oferta de produtos.
Video de Chris Anderson falando sobre a teoria da Cauda Longa http://www.youtube.com/watch?v=1jiz7yAwCjY



2 comentários:

Flavia disse...

Muito boa pesquisa. Gostei dos seus links.

Parabéns.

michelle disse...

Olha...Eu achei esse negócio de cauda longa um troço complicado...Toh tendo que estudar isso para prova de Mídias I...E já toh pedindo arrego....aff!!!
Bjocas!

Postar um comentário